Esse novo núcleo reúne pesquisas menos usuais no campo das migrações. Remete a uma perspectiva antropológica da ação estatal (e outros poderes organizados) sobre a organização, controle e gerenciamento da diferença. A diferença é representada originalmente pelo estrangeiro, mas o desenvolvimento da reflexão tem nos levado a pensar toda a diferença em relação, assim outras diferenças têm entrado em foco.

Pesquisas:

Bruna Potechi (doutorado): Desenvolve pesquisa sobre como, na legislação brasileira, se constroem categorias de pessoa como “Mulher”, “idoso”, “estrangeiro”, etc.

Fabrício Barreti (mestrado): Desenvolve pesquisa sobre a criação de um novo condomínio para alojamento dos deslocados do bairro Pinheirinho (São José dos Campos).